PROSOPOPÉIA

 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Tuesday, May 28, 2002

 
Mais um motivo para ter vergonha de ser brasileiro...
Terminou na madrugada desta terça-feira em Belém a terceira sessão do júri de Eldorado do Carajás e nove sargentos da Polícia Militar do Pará, acusados de co-autoria das mortes de 19 sem-terra em 1996, foram absolvidos por quatro votos a três. Alguém aí está surpreso com a notícia?

Frases do dia:
"O Lulu Santos é, hoje, um cantor de churrascaria. Os Titãs 'acabaram'. O Paulo Ricardo, que até pouco tempo se camuflava de cantor romântico, agora está com barba por fazer e diz-se fã do Radiohead", Lobão atirando para todos os lados.

Monday, May 27, 2002

 
A volta triunfal do Ponza!
Parece que a galera resolveu perturbar nosso velho amigo Ponza. Eu vou entrar na pilha – não poderia ser diferente.
De onde diabos o Ponzoni veio?
(A) Japão
(B) China
(C) Malásia (seu primo enfrentou o Brasil)
(D) Sri Lanka
(E) N.D.A.

Sr. Roberto
Como diria nosso mestre Antônio César: pasmem, senhores! Essa notícia que corre pela internet é, no mínimo, bizarra! Vamos lá:

Um alto diretor executivo da Rede Globo, recentemente afastado, revelou um fato surpreendente, que implicará mudanças radicais nos meios de comunicação de massa do país e, por extensão, em toda a sociedade: Roberto Marinho está morto desde outubro do ano passado. Segundo o ex-diretor, o dono da Vênus Platinada sofreu fortes dores no peito, foi levado às pressas para uma clínica da Zona Sul do Rio (a localização exata ainda é segredo), mas não resistiu. A cerimônia do enterro se deu de forma quase secreta no cemitério São João Batista, em Botafogo, estando presentes apenas a mulher, D. Lili Marinho, e os filhos. Consta que Roberto Marinho, 94 anos, foi sepultado no mausoléu dos imortais como Ricardo de Oliveira Malta, nome que, de fato, nunca passou pela ABL, mas a identificação pode ser feita pelas iniciais do primeiro e último nomes. Os herdeiros pretendem corrigir a inscrição tumular tão logo seja conveniente aos interesses empresariais da família. As aparições públicas de Roberto Marinho já haviam sido reduzidas, face a sua idade avançada. Alguns editoriais de "O Globo", embora levassem o
seu nome, eram - assim como têm sido - escritos por outras pessoas, prática bastante comum no meio jornalístico. É de se espantar, no entanto, que sejam utilizados outros recursos para omitir o fato. No Jornal Nacional, na edição de 17 de março deste ano, foi divulgado que jornalista esteve presente no jantar inaugural de um hospital patrocinado pela Fundação Roberto Marinho. A gravação, de poucos segundos, é de 1998, e com uma observação mais apurada é possível notar que se passa no Real Gabinete Português de Leitura, localizado no Centro do Rio de Janeiro. O motivo pelo qual o falecimento de Roberto Marinho tem sido ocultado
tem a ver com o momento delicado em que o Grupo Globo se encontra. A idéia da família é que, mantendo ativa a figura do patriarca, a autonomia do conglomerado não sofreria abalos no meio financeiro. Contudo, a ausência do principal nome da imprensa brasileira tem causado grandes desentendimentos administrativos (um dos quais acarretou a saída deste diretor), comprovados pela queda abrupta do índice de audiência programação global observada no último ano, bem como vultosos prejuízos em outras empresas da holding. Para tapar o rombo da Globo Cabo, por exemplo, recorreu- se até ao BNDES, num esquema conhecido como "o Proer da Globo". Fato que, assim como o falecimento de Roberto Marinho, não foi e nem será
veiculado por nenhum meio de comunicação controlado pelo grupo.

Friday, May 24, 2002

 
Hallowed Be Thy Name
Recebi hoje um e-mail com a mensagem a seguir:

O filho do presidente do TJDF, Bruno (aquele marginalzinho que pôs fogo no índio pataxó), fez concurso público para o cargo de segurança 12 vagas disponíveis; salário de R$ 1.300,00; nível exigido 2º grau) e ficou em 65º lugar. Depois do resultado do concurso, o número de vagas aumentou para 70!

Após 12 dias no cargo, ele foi promovido a dentista do TJDF para ganhar R$ 6.600,00. O presidente do TJDF,o pai, juiz(?!) Edmundo Minervino, ainda teve a cara-de-pau de afirmar na entrevista: "Não houve ato ilegal nenhum".
Depois dessa vergonha, nós, cidadãos brasileiros, perguntamos:
� Se Bruno é tão bom assim, por que não fez concurso para o cargo de dentista?
� Por que aumentar o número de vagas exatamente para 70? Como estão se sentindo as outras pessoas que foram mais bem colocadas que Bruno no concurso? Será que, algum dia na vida, estas pessoas vão ganhar R$ 6.600,00? E os outros profissionais que já estão trabalhando há mais tempo no TJDF?
� O que se pode esperar de um país que tem na sua justiça um JUIZ FEDERAL com esse comportamento?
� Que julgamento foi esse, que pena foi essa que o assassino cruel de uma pessoa já cumpriu a pena, já foi solto e até teve tempo de fazer concurso e tudo ?
� Assassinos podem fazer concurso público?
O povo brasileiro aguarda as respostas!

É galera... Nessas horas fico achando que o Insanidade é que estava com a razão quando cantava Fogo Neles em alto e bom tom:
"Iá iá vamos queimar
que é pra esses filhos da puta
aprenderem a pensar
A cadeia não basta não
Fogueira pra eles é a solução"


Frase do dia:
"Quero que se dane! Vou anular meu voto para presidente", Paulão, aquele que toma café da manhã com a nossa governadora todos os dias.

Friday, May 17, 2002

 
Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
Consegui consertar o java script daqui!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Até que enfim, la la la. Agora estou me sentindo útil, e vocês podem comentar a vontade.
Porém, continuo odiando com todas as minhas forças uterinas a configuração do template desse blog dos infernos!
E olha o que eu aprendi!
Por que os homens não se deitam na areia da praia?
Porque tem medo de que os gatos o enterrem.

Por que o cachorro não morde o seu dono que é homem?
Corporativismo.


Tá, e se uma pessoa me chama de intelectual pop devo encarar como um " minha filha você não é mais do que uma ótima convidada para o Superpop" ou "Menina você é tudo, modernidade é isso e você está no caminho certo, ou você acha que se Weber estivesse vivo ele não teria um blog como o seu?"
???????????????

Monday, May 13, 2002

 
A corrida foi....
...nada mais que a demonstração do Rubinho submetido à Ferrari por que a grana é muito boa e etc e tal. O mico vrum vrum do ano.
Ahhh nem vi esse GP, vi sim o vt do final com o narrador falando:
--E dessa vez vai, dessa vez vai, não foi, não foi, inacreditável...
Ou algo do tipo.

Sunday, May 12, 2002

 
Galera... O que foi a corrida de hoje, hein?! Absolutamente patética e ridícula a decisão da Ferrari. Confesso que desta vez eu não esperava. Mas o que vale é que o Rubinho correu muito bem e mereceu a "vitória".

Não tem parada que me dê mais raiva que aquele secador de mão a vapor dos banheiros de shopping. É uma merda! Sai aquele ar quente ridículo que queima a mão e não seca nada! Só em última instância eu uso aquilo. Procuro até papel higiênico nas cabines. Abaixo ao secador a vapor!

Sem Romário, com Pinochet
A família Scolari parte hoje rumo à Copa. Da primeira fase dá pra passar tranqüilo (no bom sentido). Turquia, China e Costa Rica são bem fraquinhas. A China, por sinal, participa de uma Copa pela primeira vez! Na hora do vamos ver experiência pesa. E muito!
Lendo o jornal hoje relembrei que o Felipão admira o Pinochet. Já não leva o Romário, agora mais essa...
Por falar em Copa, que tal organizarmos um bolão via e-mail? Alô Paulão, que acha?
Ha! Vamos então à famosa...

Frase do dia:
"Vai ser sinistro assistir aos jogos da Copa. Pelo horário não vai dar pra beber...", Cristiano Falina, o beberrão.

Thursday, May 09, 2002

 
Frase do dia:
"Essa situação não tem nada a ver, badé!", nem preciso dizer o autor.

E não é que as bichinhas não foram jogar bola! O que aconteceu? Perderam o show de bola do garotão aqui...
É galera, pelo visto nosso Mestre Zuza andou bingando por aí... Quem será a vítima?

Tuesday, May 07, 2002

 

eu sou um amor, e você?
Que protozoário você é?



Você é uma pessoa de boa índole e fácil de se lidar. Amigável, sempre tem uma atitude legal para com os outros. Infelizmente, costumam abusar da sua bondade/ingenuidade e te fazer de trouxa - até mesmo vivendo às suas custas. E você nem percebe. Aí galera: esse negócio de ser um amor pega meio mal né?! E sai pra lá parasitas!



Essa vai pros meus blood brothers (blóbló):

Irmãos de Sangue
(Harris)

E se você está dando uma volta pelo jardim da vida
O que você anseia em ver?
Como um espelho refletindo os movimentos da sua vida
E no rio, meus reflexos
Por um segundo um relance de meu pai eu vejo
E em um movimento, ele acena para mim
E em um momento as memórias são tudo que restam
E todas as feridas estão reabrindo de novo

Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue

E ao mesmo tempo em que você olha
Ao redor do mundo em desalento
O que você vê, você acha que nós aprendemos?
Não se você está dando uma olhada na guerra e com medo
Lá nas ruas aonde os bebês são queimados

Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue

Tem horas que sinto medo do mundo
Tem horas que eu me envergonho de todos nós
Quando você está flutuando por todas as emoções sentidas
E refletem as boas e as ruins

Será que nós algum dia saberemos qual a resposta para a vida?
Você pode me dizer o que a vida significa?
Talvez todas as coisas
Que são preciosas para você
Podem ser levadas pela mão do destino

Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue

Quando você pensa que nós tentamos de tudo
E a possibilidade de fazer tudo certo,
Continuamos a praticar os mesmos velhos erros
Fazendo inesperadamente um equilíbrio tão facilmente
Quando nós vivemos no limite de nossas vidas
Reze no livro dos mortos

Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue
Somos irmãos de sangue

E se você está dando uma volta pelo jardim da vida

Monday, May 06, 2002

 
Formas de transcendência

Ahan, vocês leram o título e acharam que dessa vez eu iria mostrar algum conteúdo aqui! Pois é, pra variar estão super enganados, segundo o Bolsa as pessoas não mudam, e continuem seguindo o pensamento dele pelos próximos 2 minutos por que eu não mudei e com certeza vocês lerão mais alguma coisa dispensável nos próximos segundos.
Bem, eu acho que todo mundo deveria ter uma fronteira de transcendência, sabe?! Pra animar o dia a dia. Por exemplo, em 2000 a minha fronteira seria parar de gritar em casa. Ah, e não vale chamar isso de objetivo, a faculdade era o meu objetivo. Entendam de uma vez por todas, fronteira tem que ser algo idiota, nem um pouco profundo e que seja difícil de ultrapassar.
É, eu sei que eu viajei, mas tá.
A minha forma atual de transcendência seria parar de comer chocolate. Com certeza isso me tornaria uma pessoa diferente, eu não mais seria uma homicida idealizadora cosmopolita e poderia até me candidatar a vice presidente.
 
Frase do dia:
"Eu e o Cris desde pequeno nos abrimos um pro outro", Pedro Sampaio, o mais novo assassino das ruas cariocas.

Pasmem!
Perigo nas ruas, alerta geral: Pedrão no volante. O Detran deve ter ficado louco... O que será que nosso colega ofereceu pro fiscal ficar doidão e aprová-lo? Balinhas? Dizem as más linguas que o garotão vai dar uma de Marcelão e colocar um adesivo no carro: "No drugs"...

A galera recebeu a foto da Oktober?

Essa vai pro Bê... Vamos lá, todos cantando!
Homem-Aranha, Homem-Aranha
Bicha louca que sempre apanha
Homem-Aranha cascateiro
Só faz força no banheiro

Wednesday, May 01, 2002

 
Frase do dia:
"Do trabalho do operário nasce a grandeza das nações", Leão XIII

Acabo de chegar do show do Zeca Pagodinho, em Copa. Cheio pra dedéu. De graça também... Em homenagem ao cara vai aí uma letra:

Não Sou mais Disso
(Zeca Pagodinho e Jorge Aragão)

Eu não sei se ela fez feitiço
Macumba ou coisa assim
Eu só sei que estou bem com ela
E a vida é melhor pra mim

Eu deixei de ser pé-de-cana
Eu deixei de ser vagabundo
Aumentei minha fé em Cristo
Sou bem-quisto por todo mundo

Na hora de trabalhar
Levanto sem reclamar
E antes do galo cantar
Já vou

À noite volto pro lar
Pra tomar banho e jantar
Só tomo uma no bar
Bastou

Provei pra você que eu não sou mais disso
Não perco mais o meu compromisso
Não perco mais uma noite à toa
Não traio e nem troco a minha patroa